Tendência: Horta vertical em restaurantes

agencia-combo-design-tendencia-horta-vertical-em-restaurantes

Via: Cerutti Mobili

Que as hortas urbanas conquistaram o gosto dos brasileiros não há dúvidas. Mas já notou como essa tendência está se expandindo também para os estabelecimentos? Existem cada vez mais possibilidades de criação de horas e jardins urbanos em espaços limitados. Esse modela, além de bonito e sustentável, satisfaz a necessidade dos clientes que buscam cada vez mais o consumo de produtos e temperos frescos, orgânicos e colhidos na hora. Saiba as vantagens de ter uma horta em seu restaurante e como fazê-la!

Alimentos frescos invadem as cozinhas

Inúmeros chefs tem adotado uma gastronomia baseada em temperos frescos, flores comestíveis e até plantas comestíveis não convencionais (PANCs). A boa notícia é que, atualmente, é possível produzir tudo em um espaço ocioso e pequeno, a fim de abastecer a cozinha com estes ingredientes. Os clientes agradecem: há uma extensa procura por uma alimentação mais saudável, orgânica, de procedência conhecida e cultivada com carinho.

De quebra, o gestor envolve os clientes na filosofia da empresa e ainda traz aromas e cores para seu ambiente. Muitas pessoas têm buscado formas de manter a reverência dos alimentos, manter a humildade e respeitar a natureza. Essa tem tida como a atração mais exuberante da receita de alimentos. Assim, as hortas dentro de restaurantes têm se mostrado grandes aliadas!

As hortas podem ser no quintal, no terraço, em vasos nos corredores ou na forma de horta vertical. Essa última fazendo muito sucesso, pois não necessita espaço e fica muito bonita. A criatividade para a criação de hortas verticais não tem limites. Podendo ser feita com palettes, tubulações, caixas de arquivo, garrafas de plástico ou de vidro e até sacos de café.

Benefícios do cultivo de hortas verticais

Produtividade: mais em um espaço menor! O rendimento da produção das hortas verticais é de 5 a 10 vezes maior por metro quadrado, comparado ao método tradicional de cultivo.

Sabor: os vegetais e temperos de hortas caseiras e verticais são cultivados em solos especiais, que contribuem para o sabor dos legumes. Além disso, são colhidos todos os dias e preparados imediatamente, garantindo o frescor e a qualidade do alimento aos consumidores.

Perenidade: a produção se dá ao longo do ano inteiro. Geralmente as hortaliças são cultivadas em ambiente controlado e protegido de pragas, vento e inundações. Tudo que precisam é de um lugar ao sol.

Facilidade de instalação e manutenção: as hortas verticais podem ser feitos de diversas formas e elementos, de modo simples. O cuidado é exclusivamente da terra e dos componentes utilizados, e a rega (às vezes, diária) das plantas.

Economia de espaço: o sistema de cultivo vertical ocupa pouco espaço, e só é necessário que o lugar pegue sol.

É bonito: hortas verticais levam verde ao ambiente e deixam o espaço muito mais dinâmico e bonito!

Cuidados Necessários

Iluminação: É necessário escolher espaços preferencialmente com iluminação natural. Caso não haja, o cultivo das vegetações será restrito. Da mesma forma, se a horta for externa, o excesso de insolação também limitará o uso de algumas espécies. Antes de plantar, veja qual o lugar disponível para sai horta e quais plantas podem se adaptar melhor à ele.

Irrigação: Em um grande projeto, um sistema de irrigação automatizado que permita manter a umidade das plantas é aconselhável. Porém, para pequenas hortas, com acompanhamento e irrigações manuais já é possível suprir as necessidades das plantas.

Substrato: Procure um substrato de boa qualidade e nunca use somente terra, pois ela dificulta a drenagem e se torna compactada, não deixando espaço para as raízes se desenvolverem. Os substratos leves a base de casca de arroz carbonizada são ótimos.

Como fazer

As hortas verticais são extremamente práticas e bonitas. Uma parede que bata sol 3h por dia, pelo menos, já é o suficiente para ter uma horta vertical agradável. O tipo de horta para seu restaurante vai variar do estilo de decoração, espaço disponível e do tipo de plantas que você deseja cultivar. Pensar na irrigação é importante. Se ela for automatizada, porque precisará de um projeto. E, se for manual, porque necessitará dedicação a atenção diária. Uma dica sempre valiosa é dispor as plantas que gostam de menos água em cima e as que gostam mais embaixo. Dessa forma, os vasos de baixo ficam mais encharcados.

Opções para hortas verticais

Pallets: Pallets são queridinhos para diversos itens de decoração da era moderna. A ideia aqui é preencher os vãos da peça com outras ripas de madeira ou com uma tela de arame simples, e dispor as plantas na parte inferior, como se fossem prateleiras.

Garrafas de vidro: Outra forma moderna e inusitada de fazer a horta é pegar garrafas de vidro vazias, como as de vinho e outras bebidas destiladas, cortá-las com o auxílio de um cortador de vidro ou fio embebido em querosene e utilizá-las como pequenos vasos. Fica lindo!

Escadas: Um charme! A sacada é ordenar os vasos sobre os degraus e brincar com diferentes tamanhos e cores. Para os vasos maiores, complementar o degrau com uma prancha de madeira. Também é legal colocar um gancho na parte inferior de algum degrau e pendurar uma planta.

Calhas de telhado: As calhas também podem ser usadas para fazer uma horta vertical. Em especial as metálicas e de formato canoa (um lado arredondado). Para cultivar suas ervas e vegetais você só precisa fazer pequenos furos ao longo de toda a calha para a drenagem, fazer o plantio na parte interna e pendurá-las em mãos-francesas ou com cabos de aço.

Garrafa pet: Outra alternativa simples para cultivar uma horta em casa é usar garrafas pet. Elas podem ser suspensas, feitas com a garrafa na horizontal, ou com a garrafa cortada pela metade, na vertical. Veja um passo-a-passo a seguir. Inspire-se nas imagens e mãos à horta!

Exemplo de passo-a-passo com garrafas pet:

Corte a garrafa pet da maneira que preferir: se for na horizontal, corte em formato de retângulo na lateral. Se for na vertical, corte a garrafa pela metade. Faça pequenos furos no fundo das garrafas com tesoura ou faca, para que a água possa escoar. Faça uma base com argila expandida ou pedra brita. Em cima, coloque um material sintético. O bidim, por exemplo, não apodrece e ajuda a filtrar a água. Coloque a terra, de preferência já adubada, e plante as mudas. Em seguida, regue. O ideal é que seja plantada uma espécie em cada garrafa, para que ela tenha espaço para se desenvolver. Para fazer a horta suspensa, é só prender as extremidades com barbantes e alinhar nas paredes.

Fonte: Cerutti Mobili | www.ceruttimobili.com.br
Postado por: Agência Combo Design | www.agenciacombodesign.com.br

Posted by Agência Combo Design in : Dicas Restaurante, Nenhum Comentário

Deixe um comentário

  • Últimos Posts

  • Últimos Comentários

  • Arquivos

  • Categorias